domingo, 6 de junho de 2010

Socorro, em 2010 vou "importar" 1 semana de férias!

Hoje, enquanto circulava calmamente na AE2, ouvi as declarações de S. Exª, o Presidente da República, dizer: "...férias no estrangeiro são importações, e isso aumenta a dívida externa do Pais..."! Pasmada, aumentei o volume do rádio, só para ter a certeza que não tinha ouvido mal. Infelizmente, ouvi muito bem...
Pus-me a pensar: eu vou uma semanita de férias para o estrangeiro, e por causa da crise, não tenho dinheiro para comprar nada lá fora para trazer cá para dentro.
O que raio estou eu a importar que aumenta a dívida externa do País?...
Vou viajar na TAP, uma empresa Portuguesa que precisa de passageiros para fazer face à crise; não vou comprar nada; gastar dinheiro em comida e transportes no estrangeiro, 6 diazitos, (e porque estou a dieta vou comer pouco e andar muito a pé), implicará gastar o quê? 400,00 euros? Ora, não será certamente esse montante que irá desiquilibrar a balança entre as exportações e as importações.
Claro que sempre se poderá dizer que os 400,00 euros gastos lá fora podiam ser gastos cá dentro, mas, em bom rigor, isso significaria que o dono do Hotel onde eu me hospedasse não despedia os trabalhadores contratados a prazo no fim do verão?; ou significaria que por eu ficar cá, e fosse de comboio para o Algarve, a CP já não seria privatizada?
Bem, não percebo mesmo nada de economia...
Mas acho que para diminuir a diferença entre as importações e exportações, talvez não devessem os Governos liderados pelo nosso Presidente da República nos idos anos 80/90, ter deixado morrer os têxteis; a indústria do calçado; a indústria naval; a produção de aço na Siderurgia Nacional;
Talvez que se os produtores de leite dos Açores não fossem obrigados a deitar fora os execedentes, talvez se não tivessemos recebido dinheiro para abater olival, barcos de pesca, vinha, não fosse necessário comprar 60% ao estrangeiro e pudessemos exportar mais 30 ou 40% do que exportamos.
Aprendi, na Escola Alfredo da Silva, há muitos anos atrás, que o equilibrio entre exportações e importações é fundamental para uma economia saudável.
Não quero prescindir dos meus 6 diazitos lá fora, egoisticamente, reconheço, mas acho que S.Exª o nosso Presidente da República, deve preparar-se para que os Presidentes dos outros Países façam o mesmo apelo aos seus cidadãos.
Assim, nós não saímos para o estrangeiro, mas os estrangeiros também não vinham para cá, porque a crise é Europeia e os Franceses, Alemães, Ingleses, também não se podem dar ao luxo de fazer "importações" de semanas de férias que façam desiquilibrar as suas balanças e perigar as suas economias.
Por cá, para evitar o excesso de importações, vamos deixar de comprar produtos Israelitas, por exemplo?

1 comentário:

  1. É incrível o festival de bestialidades que temos que ouvir de pessoas que representam o nosso país!!! Não pense que aqui no Brasil é diferente...Entre 10 palavras pronunciadas,do nosso Presidente, 9 é pura bobagem...
    Um abraço,
    Marineide
    http://marciagrega.blogspot.com
    http://gregapoemas.blogspot.com

    ResponderEliminar