quarta-feira, 27 de janeiro de 2010

Salut, çá va?

Lembras-te?
Horas doidas por um nada
Horas mortas de decisão
Em busca de um caminho
a procurar
Sabendo que o hoje é só
a véspera de amanhã
Lembras-te?
Um caminho uma velocidade um passeio
e um desejo
calma obstinada e luta, contínua
Sabes?
querer ser poder
Nem sempre é vencer
Quere sempre
E um dia
O pouco a pouco que juntaste
Desembocará exausto no cais
Saberás então
Que foste
Que és
Que serás.
Não mais uma
Mas uma.
E isso é que é importante.

(Autor: Manuel Vasconcelos - meu professor de Português/Francês no 5º ano, 1974/1975)

Sem comentários:

Enviar um comentário